segunda-feira, 9 de maio de 2011

A ALB assina carta de manisfestações enviada pela ANPED ao Ministro da Educação

Pela recente decisão da CAPES de instituir comissões de assessoramento para escolha de coordenadores de área, com base na Portaria 207/2010, à Associação de Leitura do Brasil assinou junto às associações, entidades, sociedades científicas e programas de pós-graduação uma carta ao Ministro da Educação Ministro, Fernando Haddad, com manifestações "pelo acolhimento da Capes das  indicações majoritárias para Coordenador de áreas realizadas pelas áreas de Educação e Ensino de Ciência e Matemática; pela legitimidade da atual estruturação das áreas de  Educação e Ensino de Ciência e Matemática e ainda demandam que qualquer modificação da atuação destas áreas seja decorrente de um amplo debate realizado pelas respectivas áreas e deliberdo por suas Coordenações, com tempo hábil e condições efetivas de trabalho."
Acompanhe a manifestação:
Carta: http://www.anped.org.br/app/webroot/files/file/Carta%20ao%20Ministro%2025%20abril%202011.pdf
Anped: http://www.anped.org.br/noticias/ler/anped-realiza-audiencia-com-o-ministro-fernando-haddad


ANPEd realiza audiência com o Ministro Fernando Haddad

02/05/2011
 As professoras Dalila Andrade Oliveira e Leda Scheibe, presidente e vice-presidente, respectivamente, estiveram reunidas em audiência com o Ministro Fernando Haddad, na tarde de 25 de abril, segunda-feira passada.  Constava da pauta da referida audiência três pontos, o primeiro: a situação da área de Educação e do Ensino de Ciências e Matemática na Capes; a recente Portaria publicada pelo MEC concedendo bolsas aos alunos de mestrados profissionais à distância e; a recomposição do Comitê Técnico-Científico da Educação Básica na Capes. Nossas reivindicações levadas ao Ministro foram de que as indicações para composição das coordenações de área junto à Capes, realizadas por nossa área, bem como, as realizadas pela área de Ensino de Ciências e Matemática sejam reconhecidas e nomeadas pelo Conselho Superior dessa Agência; que a forma como estão organizadas nossas áreas na Capes são legitimas e correspondem às nossas identidades e, por fim, que qualquer reestruturação proposta às nossas áreas não sejam realizadas sem um amplo debate que envolvam os investigadores da área. Para esse ponto levamos e entregamos nas mãos do Ministro uma carta assinada por várias associações e os programas de pós-graduação em Educação e os programas de Ensino de Ciências e Matemática. Clique aqui para ler a carta.   

O Ministro demonstrou grande acolhimento às nossas reivindicações e críticas, ressaltou a importância de buscar o diálogo permanente e a negociação, comprometeu-se a reunir com o professor Jorge Guimarães, presidente da CAPES. Levamos ainda ao conhecimento do Ministro nossas críticas à recente Portaria publicada por ele concedendo bolsas para mestrado profissional à distância. Insistimos na necessidade de estimular, apoiar e incentivar os mestrados presenciais, já consolidados nos nossos 108 programas de Educação e Ensino de Ciências e Matemática, neste país. Ele ficou de analisar a questão, demonstrou ter se convencido de que as bolsas para o mestrado a distancia podem não ser a melhor  política para os fins perseguidos: melhorar a formação dos professores de Educação Básica em atividade nas redes públicas.

Por fim, pautamos a renovação do Conselho Técnico-Científico da Educação Básica na CAPES. Solicitamos que a consulta seja aberta às associações e sociedade científicas e entidades políticas que se relacionam com a Educação Básica no Brasil. 

Fonte: Associação de leitura do Brasil
Temos como intuito postar notícias relevantes que foram divulgadas pela mídia e são de interesse do curso abordado neste blog. E por isso esta matéria foi retirada na íntegra da fonte acima citada, portanto, pertencem a ela todos os créditos autorais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens Recentes: