sexta-feira, 25 de maio de 2012

Este? Esse? Aquele? De que forma empregá-los?

Atentemo-nos para os enunciados linguísticos subsequentes:

Esta é uma obra-prima machadiana.

Esse livro é seu?

Aquele é o professor do qual lhe falei.

Eis que nos deparamos com uma tríade (caracterizada pelos pronomes em evidência) passível de inúmeros questionamentos no que se refere à forma correta de empregá-la. Diante de tal fato, nosso objetivo pauta-se por registrar algumas elucidações concernentes às devidas circunstâncias em que se materializa este recorrente fato linguístico que, necessariamente, deverá fazer parte de nossos conhecimentos.

É bem possível que tão logo nos tornemos conhecedores dos pressupostos gramaticais que os norteiam, não tenhamos mais dúvidas quanto à sua aplicabilidade. Para tanto, analisemos:










Fonte: http://www.portugues.com.br , por: Vânia Maria do Nascimento Duarte
Temos como intuito postar notícias relevantes que foram divulgadas pela mídia e são de interesse do curso abordado neste blog. E por isso esta matéria foi retirada na íntegra da fonte acima citada, portanto, pertencem a ela todos os créditos autorais. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens Recentes: